Procurando...

Já considerou o quanto sua autoconfiança depende do número de curtidas que recebe? Comunicação digital tem por objetivo diminuir as distâncias e conectar pessoas de cidades e países diferentes – para auxiliá-los a manter contato com amigos e familiares. Infelizmente, o contrário pode ocorrer. Todos concordamos que a internet não pode substituir o contato cara-a-cara, mas não podemos evitar a busca por atenção online. Esperamos por aquelas curtidas e compartilhamentos.


Esse problema é realmente tão GRANDE?

Essa pergunta atrela a si muitas especulações teóricas, então decidimos conduzir algumas pesquisas que se baseiam nos dados. O estudo confirmou que: as mídias sociais de fato resolvem muitos problemas, mas simultaneamente criam novos.

Seriam as curtidas o novo padrão de autoestima?

Um em cada dez usuários mentem para impressionar amigos, conhecidos e até estranhos. Às vezes fingem estar em algum lugar fazendo algo que não é necessariamente verdade. Além disso, por conta de popularidade, muitos usuários ignoram padrões éticos. Por exemplo, estão dispostos a publicar a foto de um amigo em uma situação embaraçosa. Unicamente pelas curtidas.


 Revelar algo confidencial sobre amigos, chefes ou colegas também não se trata de nenhum tabu.


Como a caça por curtidas influencia nossa vida diária?

Vivemos no mundo altamente tecnológico e de mudança rápida. Ter a habilidade de contatar a família, amigos e colegas online por vezes nos leva a perder a oportunidade vê-los pessoalmente. As pessoas admitem que se comunicam menos com seus pais (31% dos entrevistados), filhos (33%), pais (23%) e amigos (35%), porque podem se comunicar com esses por meio das mídias sociais.

Além disso, a busca por curtidas influencia nossa vida familiar. Por exemplo, 21% das pessoas admitem que relacionamentos com os filhos foi prejudicado depois de situações em que desfavoreciam os pais nas mídias sociais. Como mencionamos antes, as pessoas publicam coisas comprometedoras para conseguir mais curtidas, logo é um ciclo sem fim!

Quando foi a última vez que você visitou familiares e amigos? Se você não consegue se lembra, talvez esteja na hora de ir vê-los.
 Os pais parecem ser menos rápidos no julgamento: apenas 14% deles admitiram ter se irritado com o comportamento de seus filhos online. Além disso, por volta de 16% das pessoas disseram que o relacionamento com seu cônjuge ou parceiro sofreu danos por conta de uma publicação comprometedora.

O que você devo fazer?

Metade dos entrevistados estão certos que a mídia social não gera danos a seus relacionamentos, pelo contrário, aproxima-os cada vez mais de suas famílias. Ao mesmo tempo, a psicóloga de mídia na Universidade de Würzburg, Dra. Astrid Carolus, alerta que as pessoas não podem sempre avaliar suas comunicações online objetivamente. Por isso, recomendamos uma coisa simples: lembre-se da última vez que você visitou seus pais ou amigos. Se faz muito tempo, talvez seja a hora de visita-los. Vá até eles, leve um bolo e diga que sentiu saudades. Pronto.

Outra questão a considerar é o quão importante as mídias sociais são para você. Você anseia por mais curtidas? Você verifica o Facebook várias vezes ao dia para ver se recebeu novas reações? Se tem dúvidas, faça o teste e descubra se você é viciado em curtidas.




Nossa pesquisa mostra que 58% das pessoas se sentem desconfortáveis e chateadas quando amigos publicam fotos que queriam manter em segredo. Nossa terceira dica é: sempre pense duas vezes antes de publicar qualquer coisa online. Você não sabe se a publicação pode trazer ladrões para sua casa, ou machucar os sentimentos de amigos.

0 comentários:

Postar um comentário

 
Group FJ - Blog Oficial © Copyright 2015-2018.
CNPJ 29.062.899/0001-59 - GROUP FJ SOLUCOES SEGURAS LTDA - (27) 3752-7455 / (27) 99292-9200 (whatsapp)
Política de Privacidade‎ / Devoluções e Garantia‎ / Entregas‎ / Pagamento‎ / Dúvidas mais Frequentes‎